Difusora Web
Publicidade
Publicidade
Nossa Localizacao
Piraju/SP
ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA NO BRASIL, OCORRIDA EM 13 DE MAIO DE 1888
13/05/2017

13 DE MAIO, TRANSCORRE A COMEMORAÇÃO DA ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA NO BRASIL, OCORRIDA EM 13 DE MAIO DE 1888. A ESCRAVATURA EM NOSSO PAÍS DUROU CERCA DE 300 ANOS E A ABOLIÇÃO DEU-SE PAULATINAMENTE.

EM 1850, O BRASIL CONTAVA COM DOIS MILHÕES DE ESCRAVOS E O MINISTRO DO IMPÉRIO EUSÉBIO DE QUEIRÓS, PROIBIU O TRÁFICO DE ESCRAVOS. A PROVÍNCIA DO CEARÁ, NO ANO DE 1884, DECLAROU A ABOLIÇÃO DOS SEUS 34.000 ESCRAVOS, SEGUINDO-SE EXEMPLOS, AS PROVÍNCIAS DO AMAZONAS E RIO GRANDE DO SUL.

ANTECEDENDO À LEI AUREA, ASSINADA PELA PRINCESA ISABEL E VISCONDE DO RIO BRANCO, INSTITUI A LEI DO VENTRE LIVRE, PELA QUAL SERIAM “LIVRES TODAS AS CRIANÇAS QUE VIESSEM A NASCER DE PAIS ESCRAVOS”.

PIRAJU SE ANTECIPOU À LEI ÁUREA PARA GARANTIR LIBERDADE AOS ESCRAVOS

É SIGNIFICATIVA A PARTICIPAÇÃO HISTÓRICA DE PIRAJU NO CONTESTO DA ESCRAVATURA. A NOSSA HISTÓRIA REGISTRA A EXISTÊNCIA DA ESCRAVATURA, TANTO ISTO É VERDADE, QUE O LIVRO DE REGISTRO DE ESCRAVATURAS DO CARTÓRIO DE REGISTRO CIVIL DA ÉPOCA, INSERIU A ESCRITURA PÚBLICA DA VENDA DE ESCRAVOS. CITAREMOS O EXEMPLO, DA TRANSAÇÃO FEITA POR JOÃO DO VALLE E VASCONCELLOS A JOAQUIM RAMOS DOS SANTOS, DA ESCRAVA SEVERINA, DE 23 ANOS E DE IGNACIO, DE 12 ANOS, PELO VALOR DE UM CONTO E NOVECENTOS MIL REIS, DINHEIRO DO IMPÉRIO, EM 8 DE AGOSTO DE 1879.

SEVERINA ERA CADASTRADA COMO ESCRAVA DESDE OS 16 ANOS E IGNÁCIO, DESDE OS 5 ANOS, AMBOS NATURAIS DA PROVÍNCIA DE SÃO PAULO E PROCEDENTES DA CIDADE DE CACONDE.

OUTRA ETAPA DA PRESENÇA DE ESCRAVOS EM PIRAJU, PARA OS TRABALHOS DA LAVOURA (CANA DE AÇÚCAR E CAFÉ) É ATESTADA PELO RECIBO “PASSADO” POR MARIANO LEONEL FERREIRA ( O MAJOR MARIANO), PELA QUAL PAGAVA À JOSÉ ANTONIO DE FREITAS, EMPREITEIRO DA PREFEITURA, A IMPORTÂNCIA DE CINQUENTA E UM MIL SETECENTOS E CINQUENTA REIS, PARA QUE SEUS ESCRAVOS ARRANCASSEM PEDRAS PARA AS OBRAS DO CEMITÉRIO, ISTO EM 13 DE OUTUBRO DE 1886, QUANDO PIRAJU AINDA CHAMAVA-SE SÃO SEBASTIÃO DO TIJUCO PRETO.

ENTRETANTO, PIRAJU, DEU UM BASTA À ESCRAVATURA EM 15 DE JANEIRO DE 1888, QUATRO MESES ANTES DA LEI AUREA DA PRINCESA ISABEL.

ESSE ACONTECIMENTO HISTÓRICO CONSTOU EM SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PIRAJU PRESIDIDA PELO CIDADÃO MANOEL LEITE DE MEIRA. O VEREADOR BENEDITO SILVEIRA CAMARGO PROPÔS A ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA NESTE MUNICÍPIO, MENCIONANDO QUE APROVADA À INDICAÇÃO “SERIA UM FATO QUE MUITO PODERIA LOUVAR A MUNICIPALIDADE”. A PROPOSTA DO VEREADOR BENEDITO SILVEIRA CAMARGO FOI COLOCADA EM DISCUSSÃO, E FALARAM CONTRA TRÊS VEREADORES. COMO HOUVE EMPATE O “VOTO DE MINERVA” COUBE AO PRESIDENTE DA CÂMARA, MANOEL LEITE MEIRA, O QUAL DESIGNOU A COMISSÃO FORMADA PELOS VEREADORES MAJOR MARIANO LEONEL FERREIRA, TENENTE CORONEL GUSTAVO PINHEIRO DE MELLO E DOUTOR JOSÉ TEIXEIRA MACHADO, PARA PROVIDENCIAREM A ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA EM SÃO SEBASTIÃO DO TIJUCO PRETO- PIRAJU

UM SÍMBOLO DOS DESCENDENTES DE ESCRAVOS EM PIRAJU, FOI O CONHECIDO “JOÃO GATO”, FIGURA FOLCLÓRICA PRESTANDO-SE À TAREFA DE CATADOR DE GARRAFAS VAZIAS. CONSTA QUE, SEU PAI TRABALHOU NAS FAZENDAS DA REGIÃO, TAIS COMO, FAZENDA GRANDE, FAZENDA SANTA CRUZ, FAZENDA IPIRANGA. JOÃO GATO FALECEU NA DÉCADA DE 80, COM MAIS DE 100 ANOS.

MATÉRIA DO JORNALISTA NELSON MEIRA

“JOÃO GATO” (JOÃO VITOR DE CASTRO) MERECEU HOMENAGEM PÓSTUMA AO SER RETRATADO PELA ARTISTA PLÁSTICA PIRAJUENSE DIVA DO VAL GOLFIER.

Fonte: MARCOS FRENARDES
SAÚDE COM BELEZA
09:00 as 10:00
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
CEP: 18.800-000 - Piraju/SP
Ligue agora
(14) 9778-8293
Horário de atendimento
07:00 AS 19:00 HS